Guiné-Bissau: PAIGC e PRS assinam acordo político | Jornal Digital

Bissau – O Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e o Partido da Renovação Social (PRS), assinaram, esta sexta-feira, 17 de Maio, na sede da União Africana em Bissau, um acordo político de entendimento que vai permitir a criação de um Governo inclusivo nos próximos dias.

O memorando de entendimento surge na sequência das exigências da comunidade internacional, que se afigurou através do Representante Especial do Secretário-geral das Nações Unidas na Guiné-Bissau, José Ramos-Horta, do Representante da União Europeia no país, Joaquim Gonzalez Ducay, e do Representante da União Africana (UA), Ouvídio Pequeno, como anfitrião. A cerimónia ficou marcada pela ausência da CEDEAO.

Manuel Saturnino da Costa, Primeiro vice-Presidente do PAIGC, agradeceu o entendimento alcançado entre as partes, tendo evocado a responsabilidade de todos, dado que todos saíram a ganhar enquanto guineenses.

Saturnino da Costa lembrou que «Anós i patetas ku sinta na mala di uru no na pidi simola», ou seja, «nós somos patetas sentados em cima de uma mala de ouro pedindo esmola».

Alberto Nambeia, Presidente do PRS, destacou a importância do acto, tendo lembrado que, em vários encontros, já havia falado sobre um entendimento entre os guineenses.

Nambeia disse ainda que a comunidade internacional está com olhos postos sobre a Guiné-Bissau, apelando à união entre os guineenses e frisando que, mesmo após as eleições, será feito um novo pacto de entendimento entre os políticos guineenses.

Ovídio Pequeno afirmou que se trata de uma base para continuar com o processo iniciado, com compromissos assumidos. «Façam um esforço para que haja um maior consenso alargado a outros actores políticos e para que não se fale mais na questão de exclusão. É o pedido que fazemos a nível da União Africana, para que este processo possa andar», referiu o Representante da UA.

Relativamente à distribuição das pastas ministeriais, a PNN apurou que o PAIGC deverá contar com oito pastas ministeriais e três secretarias de Estado. O PRS terá seis pastas ministeriais e três secretarias de Estado, os militares duas pastas e a Aliança Democrática (AD) terá uma Secretario de Estado. O Partido da Nova Democracia (PND) contará com uma secretaria de Estado e o Partido Republicano da Independência e Desenvolvimento (PRID) com um Ministério.

(c) PNN Portuguese News Network

via Guiné-Bissau: PAIGC e PRS assinam acordo político | Jornal Digital.

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s