Ramos-Horta fala da Missão na Guiné-Bissau

José Ramos-Horta fala da Missão na Guiné-Bissau

O novo Representante da ONU na Guiné-Bissau, nomeado por Ban Ki-moon, falou da Missão que vai assumir em Fevereiro, em entrevista ao jornal iOnline publicada esta quinta-feira, 10 de Janeiro.

O antigo Presidente da República de Timor-Leste, José Ramos-Horta, disse encarar este novo desafio de forma serena, apesar da actual situação político-militar em que se encontra a Guiné-Bissau.

Sobre a questão do narcotráfico, o Prémio Nobel da Paz defende a adopção de políticas, por parte da comunidade internacional, que controlem o uso do país como plataforma de passagem da droga.

«Os nossos irmãos guineenses são afinal vítimas da produção e da comercialização ilícita da droga», referiu José Ramos-Horta na entrevista ao iOnline.

O novo Representante da ONU referiu que o narcotráfico não é a única adversidade que a Guiné-Bissau enfrenta, considerando também o papel «da crise do Estado e das suas instituições democráticas» como uma das causas que levam à classificação daquela nação como «instável».

(c) PNN Portuguese News Networ

via Bissau Digital | Notícias em Tempo Real.

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s