Secretario Geral da ONU “profundamente preocupado” com impasse guineense | GBISSAU.com

12/06/2012   Notícias

Nova Iorque (Lusa, 06 de Dezembro de 2012) – O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, manifestou-se “profundamente preocupado” com o impasse político e a degradação da segurança na Guiné-Bissau, “deplorando” as persistentes divergências internas e entre parceiros internacionais.

A posição é expressa no mais recente relatório do secretário-geral sobre a situação na Guiné-Bissau, a que a Lusa teve acesso, em que Ban Ki-moon revela ter dado instruções ao secretariado da ONU e à missão em Bissau (UNIOGBIS) para organizarem uma reunião entre as “autoridades de facto” e o governo deposto “tão rápido quanto possível”.

Sob auspícios da União Africana, em Adis Abeba, esta reunião terá como finalidade um acordo sobre os “próximos passos para repor a ordem constitucional através de um processo de diálogo nacional”, conforme dita a resolução aprovada pelo Conselho de Segurança após o golpe de Abril.

O Departamento de Assuntos Políticos foi ainda incumbido de promover a elaboração de um “roteiro” entre União Africana, União Europeia, ONU, comunidade regional (CEDEAO) e comunidade lusófona (CPLP) para apoiar os esforços de reposição da constitucionalidade.

“Continuo profundamente preocupado com a persistente falta de progressos na reposição da constitucionalidade na Guiné-Bissau e a deterioração da situação de segurança”, afirma Ban no relatório, mencionando o recente ataque contra uma base militar em Bissau.  ”O país tem permanecido paralisado com consequências graves para a população e uma degradação da situação económica”, adianta.

A situação na Guiné-Bissau será discutida no Conselho de Segurança na próxima terça-feira, 11 de Dezembro, em consultas em que deverá estar presente o representante especial da ONU em Bissau, Joseph Mutaboba.

Ban Ki-moon denuncia aumento do tráfico de droga desde golpe de Abril

O tráfico de droga e o crime organizado aumentaram substancialmente na Guiné-Bissau desde o golpe de Estado de Abril pelos militares, segundo o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

No seu último relatório sobre a situação na Guiné-Bissau, a que a Lusa teve acesso, Ban Ki-moon reitera o pedido ao Conselho de Segurança da ONU para que, face ao aumento, seja estabelecido um painel de peritos para investigar a actividade e identidade dos envolvidos no tráfico de droga e crime organizado.

“Há provas substanciais de um aumento no tráfico de droga e crime organizado desde o golpe de Estado de 12 de Abril”, afirma o secretário-geral no relatório.

Ao painel de peritos no Conselho de Segurança, deve ser dado poder de aplicar sanções “direccionadas e punitivas” para “ajudar a inverter o crescimento de actividades relacionadas com tráfico de droga”, defende.

O golpe de Abril teve entre os seus principais atores militares ligados pelo Departamento de Estado norte-americano ao crime organizado e tráfico de droga.

A situação na Guiné-Bissau será discutida no Conselho de Segurança na próxima terça-feira, 11 de Dezembro, em consultas em que deverá estar presente o representante especial da ONU em Bissau, Joseph Mutaboba.

Espera-se também um ‘briefing’ sobre o comité de sanções para a Guiné-Bissau, estabelecido pela resolução aprovada pelo Conselho após o golpe, organismo que é presidido pelo embaixador de Marrocos na ONU.

No relatório, Ban Ki-moon frisa que “qualquer solução para a instabilidade na Guiné-Bissau deve incluir acções concretas para combater a impunidade”.

via Secretario Geral da ONU “profundamente preocupado” com impasse guineense | GBISSAU.com.

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s