Ditadura do Consenso: Carta aberta ao Presidente Barack Obama

Excelência,

Senhor Presidente da Nação mais poderosa do mundo

Sr Presidente,

Sou um cidadão de um modesto, banal e esquecido pais da Africa Ocidental a que se deu o nome de Guiné-Bissau. Um pais, que aparentemente fazendo parte do mundo civilizado, mas onde o seu Povo, sente-se aterrorizado, amarfanhado, orfão e desamparado da solidariedade de vossa nação que se intitula maior defensor da democracia e das liberdades do mundo moderno.

Na falta de melhor empatia com a Potente Nação de Va Exa e, para atrair a sua piedade, olhei desesperadamente para a sua origen, casual e pontualmente africana e imaginei a incognita e longinqua tabanca Queniana de Kogelo comparando-a com a minha pobre e abandonada Guiné-Bissau para, ganhar coragem e atrevimento, e apelar à sua atenção para o terrivel pesadelo que esta vivendo o nosso Povo.

Contudo, estou preparado, pode crer Sr Presidente, para que este meu arrojado pranto, não venha a fazer parte das suas imensas preocupações e tão pouco nos merecer e honrar com a sua atenção, preocupado com os terroristas e fanaticos islamicos que o deixam em permanente sobressalto.

Estou crente que, qual os pensamentos imaginarios de Dom Quixote de la Mancha, que alguém lhe ventilara um dia, o drama desse pobre e oprimido Povo entalado entre as baionetas sangrentas dos militares e a tirania dos interesses dos narcotraficantes e de obtusos quatro Srs Presidentes da sectaria e complexada CEDEAO.

Estou certo que este meu suplicio que se atira ao seu encontro, se perdera algures nos mapas do desprezo da sua poderosa administração, que sem nada fazerem alguma vez para nos ajudar, nos catalogaram pomposamente de Narco-Estado. Porém, quanto ao apelido requisimo apelido, sugeria-lhe Sr Presidente, o nome de Estado Narco-Militarizado para lhe situar na realidade dos factos com os que o praticam na mais impune sobrençaria.

Consciente da minha insignificância nas suas preocupações e prioridades, porém estando certo de que, o panaca do seu Representante junto aos golpistas, Sr Russel Hanks lê assiduadamente o nosso pasquim revolucionario, permita-me a estupidez de lhe endereçar as seguintes questões:

1- Que razão levam os Estados Unidos da América (EUA) nação mais poderosa do mundo, recheado de dirigentes ditos impolutos e incorruptiveis a se posicionarem ao lado de uma facção golpista e sanguinaria no processo de interrupção do processo democratico na Guiné-Bissau, apoiando, convivendo e movimentando lobbys a favor dos golpistas anti-democraticos;

2- Quais são os motivos e os fundamentos que levam os EUA a se associarem a um complôt politico militar de duvidosa motivação, senão de um cariz tribal, sectario e sustentado pelos carteis da droga contra a democracia e a boa governação democratica;

3- Quais as razões que levam os EUA a apoiarem a instauração e consolidação de um regime militar anti-democratico, cujo lideres golpistas, militar e civil, estão comprovadamente ligados e indiciados com ligações ao narcotrafico e a assassinatos politicos;

4- Porque razão os EUA é condescente, senão cumplice das atrocidades humanas e praticas ilicitas ligadas ao narcotrafico do lider do golpe militar, General Antonio Injai, hoje comunmente reconhecido pelas chancelarias ocidentais como o maior barão da droga da africa ocidental;

5- Sabera porventura Va Exa, e caso assim seja, nos honre então esclarecer as razões promiscuas e obscuras que existem entre o seu Representante, Sr Russel Hawnks e o Generalissimo Antonio Injai, principalmente as relações nebulosas que mantêm com as redes de narcotraficantes que operam impunemente na Guiné-Bissau;

6- Va Exa, se dignara me dizer na minha cara, por qual razão merecemos o vosso desprezo, deixando toda uma nação prenhe e carente da vossa mão protectora, nas mãos e a mercê de uma duzia de energumenos, sem alma e sem racionalidade.

Se Va Exa, não conseguir dar-me respostas convincentes sobre estas patéticas questões de um Povo desterrado do mundo civilizado por uma horda de sanguinarios, então Va Exa, ficara na historia do Povo da Guiné-Bissau, como «cumplice» de tudo o que passa nesse pais…, «cumplice» por omissão de auxilio perante todas as atrocidades que estão sendo cometidas na Guiné-Bissau pelo bando do Sr. Antonio Injai, Kumba & Tribo Associados.

Antes de terminar, gostaria de lhe endereçar as minhas maiores felicitações pela sua reeleição ao cargo de Presidente dos EUA, acto que, pode crer, Sr Presidente, gostariamos também de endereçar civilizadamente e em democracia, ao nosso mais que evidente Presidente da Republica que devia sair das eleições findas que, antes de virar a casaca para o lado dos Narco-Militares, paradoxalmente o Governo de Va Exa considerou, Livres, Justas e Transparentes.

Sem a vossa estimada ajuda, rezaremos para que Deus Salve a nossa Guiné-Bissau.

Carlos Pedro L.

via Ditadura do Consenso: Carta aberta ao Presidente Barack Obama.

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s