Rick’s Cinema: Sobre: “Republica di Mininus” de Flora Gomes

Escrito por Aníbal Santiago

É já no próximo dia 25 de Outubro que estreia nas salas de cinema portuguesas “Republica di Mininus”, o novo filme do prestigiado cineasta da Guiné-Bissau, Flora Gomes. O filme é uma co-produção da Filmes do Tejo (a mesma de “Rafa” de João Salaviza) e promete ser uma das obras cinematográficas em destaque no Rick´s Cinema durante as próximas semanas.

Para quem não conhece, Flora Gomes é um dos mais prestigiados realizadores da Guiné-Bissau. Flora iniciou a carreira de realizador em 1976, com a curta-metragem “O Regresso de Cabral”, tendo posteriormente realizado filmes como “A Reconstrução” (1977), “Anos na Oça Luta” (1978), “Mortu Negra” (1987), “As Duas Faces da Guerra” (2007, ao lado de Diana Andringa), entre outros.

“Republica di Mininus” conta com argumento do próprio Flora Gomes e com um elenco marcado pela diversidade, no qual se destaca o nome de Danny Glover (o eterno Roger Murtaugh da saga “Arma Mortífera”), bem como um conjunto de nomes relativamente desconhecidos (a maioria amadores) que prometem dar que falar, entre os quais Hedvigers Mamudo, Melanie de Vales Rafael, Anaïs Adrianopoulos, Maurice Ngwakum, Joyce Simbine Saiete, Bruno Navene, Stephen Carew, Esther Ugochinvere Nwokocha, Veronicka Nwokocha, entre outros.

O filme foi gravado em Moçambique, no belo território de Maputo, um local que o realizador considerou que “reúne todas as condições necessárias para a rodagem de grandes produções cinematográficas”. Um local que foi considerado ideal para gravar uma produção que procura espelhar a nova geração em África, onde as crianças participantes são tidas como indivíduos que poderão salvar o actual rosto do continente, algo corroborado por Flora Gomes numa entrevista concedida ao SAVANA: “São crianças que poderão mudar a cara de África, é uma nova geração que tem ideias e são uma grande esperança para o continente”, segundo Flora Gomes.

Instado a desenvolver um pouco mais quais as temáticas do filme, o cineasta salientou que “É um filme de ficção, uma história que inventei para falar das crianças no continente africano. São crianças que poderão mudar a cara de África, é uma nova geração que tem ideias e são uma grande esperança para o continente. Por isso atribui o título de República dos Meninos, que em crioulo significa República das Crianças” (…) “Queria falar um pouco de uma África mais organizada, uma África de esperança. Nos últimos tempos tem havido muitas guerras civis no nosso continente e queria virar as páginas da história, fazer com que pensássemos como um povo livre, que sonha e que constrói um país, para uma nova geração”.

O enredo de “Republica di Mininus” (ou “República dos Meninos”) desenrola-se em África, num pequeno país que os adultos abandonaram. Perante a saída dos adultos, as crianças organizaram-se e por força das circunstâncias tiveram de assumir todas as responsabilidades e as funções dos mais velhos. Assim, temos polícias que são meninos, os deputados são crianças, os patrões e os empregados são todos menores, algo que transformou a “Republica di Mininus” num local estável e próspero país. Mas existe um problema, as crianças não crescem…

“Republica di Mininus” é uma co-produção portuguesa (Tejo Filmes), francesa (Les Films de l’Après-midi) e alemã, que conta com o apoio da RTP e do ICA – Instituto do Cinema e Audiovisual.

Marcadores: Antevisão de filmes, Cinema Português

via Rick’s Cinema: Sobre: “Republica di Mininus” de Flora Gomes.

Advertisements

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s