FRENAGOLPE iniciou campanha de recolha de assinaturas para regresso de PM deposto – Notícias – Sapo Notícias

Bissau, 01 set (Lusa) – A FRENAGOLPE, que junta pessoas e organizações contra o golpe de Estado de abril na Guiné-Bissau, está a recolher assinaturas para uma carta aberta a exigir o regresso ao país dos dirigentes depostos.

Iancuba Injai, dirigente da FRENAGOLPE, disse hoje aos jornalistas após uma reunião da estrutura que a recolha de assinaturas começou há uma semana e que vai decorrer até 24 de setembro, dia que comemora a independência do país.

As assinaturas acompanham uma carta dirigida à CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental), com cópia para União Africana, União Europeia, Nações Unidas e CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa), para “demonstrar que a maioria do povo da Guiné-Bissau está ao lado de Carlos Gomes Júnior (primeiro-ministro deposto) e deseja que Carlos Gomes Júnior regresse à sua pátria”.

A recolha de assinaturas, disse Iancuba Injai, vai decorrer em todo o país, “para que 100 mil guineenses possam expressar a sua verdade sobre a forma como a CEDEAO está a desenvolver a sua atividade na Guiné-Bissau”.

A FRENAGOLPE está contra a CEDEAO por ter viabilizado o atual governo de transição da Guiné-Bissau e quer que a organização regional “aceite o princípio de uma força multinacional para garantir a segurança de todos”, disse o responsável, reafirmando que é contra golpes de Estado.

“Exigimos que a CEDEAO respeite o povo guineense e que não utilize dois pesos. No Mali está a fazer com que a ordem constitucional seja respeitada, aqui negoceia com golpistas. Se a CEDEAO não respeitar as nossas exigências vamos processar a organização, através do próprio tribunal da CEDEAO”, disse.

A organização, que se reuniu na sede do PAIGC (Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde, no poder até dia 12 de abril), vai com o partido comemorar as duas datas marcantes deste mês, a criação do partido (12 de setembro) e a proclamação da independência (24 de setembro), disse Injai.

Carlos Gomes Júnior e Raimundo Pereira, Presidente interino à data do golpe, estão desde abril em Portugal.

FP.

Lusa/fim

via FRENAGOLPE iniciou campanha de recolha de assinaturas para regresso de PM deposto – Notícias – Sapo Notícias.

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s