Rap da Guiné-Bissau faz sucesso no Brasil | Guiné-Bissau | DW.DE | 23.08.2012

Devido aos conflitos armados e problemas políticos na República de Guiné-Bissau, na década de 90, dois jovens estudantes decidiram tentar uma nova vida em outro continente. O destino escolhido? O Brasil. E a música.

Os conflitos armados e problemas internos ocorridos na Guiné-Bissau, levaram muitos guineenses a emigrar para o Brasil em busca de uma vida melhor. Há dez anos, que vicem na cidade de Porto Alegre, capital do Estado do Rio Grande do Sul, dois amigos guineenses, Len Ferreira, de 25 anos e Dima Riztocrat, de 27, que juntaram suas afinidades musicais e montaram uma banda – de nome Seven Lox. Pois junto com os estudos, tinha surgido a paixão partilhada pela música, que faz da dupla de rappers, uma das bandas mais conhecidas no sul do Brasil.

Lenzo e Riztocrat formaram a banda no Sul do Brasil

Len Ferreira, ou “Lenzo”, como é conhecido no mundo artístico, é formado em Turismo, mas é através da música que desenvolve seu trabalho. O rapper revelou à DW África qual foi sua primeira impressão ao pisar em solo brasileiro, em 2001: “Apesar do nosso país ser pobre, a gente não viu mendigos, foi uma coisa que me chamou muito a atenção”.

Dez anos sem ver a família nem a pátria

O novo trabalho dos Seven Lox

Há 10 anos sem viajar para a Guiné-Bissau, devido aos estudos e muito trabalho no Brasil, Lenzo lembra-se com muita emoção de sua família, que lá ficou: “O que mais senti falta foi de familiares que me pudessem apoiar. Aqui estou com os amigos, mas o tratamento com amigos ou familiares é diferente”. Já no aspeto cultural, o rapper revela do que sente saudades do modo de vida na Guiné-Bissau: Não precisa de muito para viver. A galera se contenta com menos. Acho que é o nosso jeito de ser, a nossa cultura, são essas coisas assim que eu sinto mais falta”.

A vida expressa na música

O crescimento económico do Brasil atrai muitos emigrantes

Dima Riztocrat, de 27 anos, nasceu na Ucrânia, Europa Oriental. É filho de guineenses e morou a vida toda na Guiné-Bissau. O rapper Riztocrat é amigo de Lenzo desde os tempos de escola. Reencontraram-se no Brasil, em 2002, e do encontro surgiu a banda Seven Lox. Segundo o músico, as letras compostas pela banda não se limitam a temas como carros, mulheres e bebidas: “A gente aborda uma diversidade de temas. Basicamente cantamos sobre o que a gente vive, como a maior parte dos artistas faz”.

Em 2005, Seven Lox lançou o seu primeiro álbum, ao qual deu o nome da banda. Atualmente, o grupo se apresenta no interior do Estado do Rio Grande do Sul, além de nalgumas capitais brasileiras, como Florianópolis, Curitiba e São Paulo.

Autor: Luciano Nagel (Porto Alegre)

Edição: Cristina Krippahl/António Rocha

23.08.12 Guiné-Bissau/rappers no Brasil – MP3-Mono

Data 23.08.2012

Compartilhar Enviar para alguém Facebook Twitter google+ Mais…

Feedback: Comentário

Imprimir Imprimir esta página

DW.DE

via Rap da Guiné-Bissau faz sucesso no Brasil | Guiné-Bissau | DW.DE | 23.08.2012.

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s