Movimentação de pessoal diplomático é normal — Secretário Estado das Comunidades – Notícias – Sapo Notícias

Bissau, 09 ago (Lusa) – O secretário de Estado das Comunidades guineenses disse hoje ser um ato normal a movimentação do pessoal diplomático recentemente efetuada pelo Governo de transição, com a troca de alguns embaixadores.

Em declarações à agência Lusa, Idelfrides Gomes Fernandes minimizou desta forma as críticas feitas por alguns setores guineenses em relação às mudanças decretadas pelo Governo de transição, com a troca de embaixadores do país em Portugal, França e Bélgica, nomeando novos responsáveis, mas com a categoria de encarregados de negócios.

“É um ato normal. Não há qualquer problema. São movimentações que se fazem em qualquer momento em relação ao pessoal diplomático. Isso é feito quando se entende que é preciso fazer uma ou outra coisa”, declarou Gomes Fernandes.

O secretário de Estado das Comunidades guineenses negou que o Governo de transição tenha feito as mudanças nas três embaixadas, sem uma comunicação prévia aos responsáveis que lá se encontravam.

É o caso do embaixador da Guiné-Bissau em Portugal, Fali Embaló, que disse ter ficado a saber da pretensão da substituição, por Carlos Edmilson Vieira (Noni), através de uma notícia que viu na Internet.

“Li na Internet, mas estou aguardando a notificação oficial”, referiu o diplomata, acrescentando que recebeu, «há um mês», das autoridades de transição guineenses, no poder desde o golpe de Estado de 12 de abril, uma carta na qual era aconselhado “a preparar-se” para “se despedir” de Portugal.

À Lusa, o secretário de Estado das Comunidades guineenses refutou aquelas declarações.

“Em termos das normas, o Ministério dos Negócios Estrangeiros [guineense] convidou alguns embaixadores para virem cá para as consultas normais sobre o relacionamento que o Governo pretende imprimir com os países onde estão acreditados. Comunicamos oficialmente todos os embaixadores abrangidos nessa medida. Temos correspondências que provam isso”, disse Idelfrides Fernandes.

O governante aproveitou também para esclarecer que não é verdade que o atual Governo tenha mandado retirar passaportes diplomáticos aos antigos responsáveis do país.

“Não se retirou passaporte diplomático a ninguém. Há pessoas que vieram cá de forma voluntária entregar os passaportes que receberam quando exerciam funções de Estado”, sublinhou Fernandes.

Acrescentou que a lei não dá direito ao uso de passaportes depois de cessação de funções.

“A lei não contempla o direito do uso de passaportes para ex-membros do Governo. Não é preciso dizer a uma pessoa que deve devolver o passaporte. Cada um deve saber isso de forma consciente”, declarou o secretário Estado das Comunidades, dando o seu próprio exemplo.

“Eu sou secretário de Estado das Comunidades, tenho direito, como tal, a ter passaporte diplomático, mas assim que cessar as minhas funções devo e vou devolver o passaporte diplomático”, afirmou Idelfrides Fernandes.

MB.

Lusa/Fim

via Movimentação de pessoal diplomático é normal — Secretário Estado das Comunidades – Notícias – Sapo Notícias.

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s