Enfermeiros em greve na Guiné-Bissau – Guiné-Bissau – RFI

Cristiana Soares

Paralisação parcial do sistema de saúde pública da Guiné-Bissau. Enfermeiros e técnicos de assistência hospitalar deram início a uma greve geral de quatro dias. Reivindicam o pagamento de um conjunto de subsídios e promoção na carreira.

Quatro dias de greve de enfermeiros e técnicos de assistência hospitalar para reivindicar, acima de tudo, questões salariais e a promoção na carreira.

Os grevistas exigem o pagamento de seis meses de subsídios de vela e de isolamento, o pagamento de salários aos enfermeiros recém-formados e a alteração de letras aos quadros da saúde. Enfermeiros e técnicos de assistência hospitalar queixam-se da falta de actualização dos vencimentos e em ausência de progressão na carreira.

Até ao momento os sindicatos (SINETSA – Sindicato Nacional de Enfermeiros – e STS – Sindicato de Técnicos da Saúde) e o Governo não chegaram a acordo.

De acordo com Domingos Sami, presidente do Sindicato dos Técnicos de Saúde a comissão da greve fará o ponto de situação sobre a adesão à greve ao fim do dia de hoje.

Domingos Sami, presidente do Sindicato dos Técnicos da Saúde

 

24/07/2012

 

Ouvir (01:26)

 

via Enfermeiros em greve na Guiné-Bissau – Guiné-Bissau – RFI.

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s