o máximo: Bissau: teriam morto um deputado?

Lusa 20 Jul, 2012, 18:06 O PAIGC, principal partido da Guiné-Bissau e no poder até o golpe de Estado de 12 de abril, disse hoje estar preocupado com “o presumível assassinato” do deputado e ex-governante Roberto Cacheu. O deputado Roberto Cacheu, eleito pelo PAIGC (Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde) do qual é membro do `bureau` político, é um conhecido adversário do ex-primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior. É dado como desaparecido desde o dia 26 de dezembro na sequência de uma alegada tentativa de golpe de Estado da qual é apontado como estando envolvido. Alguns círculos políticos guineenses, nomeadamente o Governo de transição, admitem que Roberto Cacheu teria sido assassinado. “O PAIGC tomou conhecimento através da comunicação social do presumível assassinato do camarada Roberto Cacheu, dirigente e deputado integrante do grupo parlamentar do partido. A confirmar-se essa notícia, tratar-se-á de um crime hediondo e gravíssimo que o PAIGC repudia e condena com toda veemência”, diz um comunicado do PAIGC. O partido liderado por Carlos Gomes Júnior exorta às autoridades competentes para “um rápido e cabal” esclarecimento do caso e afirma que irá estar atento à evolução dos inquéritos judiciais que o Governo de transição mandou instaurar. TAGS:Júnior, PAIGC Africano

via o máximo: Bissau: teriam morto um deputado?.

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s