Venda de cajú deverá cair 40% na Guiné-Bissau em 2012 | GBISSAU.com

Posted on 06/29/2012 by GBissau.com

Cajú, uma das maiores exportações da Guiné-Bissau

Bissau, (Fonte: Deutsche Welle, 28.06.2012) – A Guiné-Bissau é quinto maior produtor mundial de castanha de cajú, que representa 90% do Orçamento de Estado. A crise política que o país atravessa após golpe de Estado explica a queda nas vendas.

Com muitas dificuldades, a Guiné-Bissau só conseguiu exportar pouco mais de 30 mil toneladas de castanha de caju este ano. Cerca de 90 mil toneladas do produto aguardam pela embarcação, apesar de as previsões apontarem para uma exportação da castanha que inferior a 150 mil toneladas, um número menor que a exportação de 2011.

No ano passado, a Guiné-Bissau vendeu quase 200 mil toneladas da castanha de caju, o que rendeu 156 milhões de euros ao país. Porém, apesar das previsões mais austeras, ainda existe expectativa de o país conseguir um bom resultado no final da presente campanha.

Segundo o inspetor geral do Ministério do Comércio, Mamadú Embaló, a exportação da castanha de caju está a decorrer “normalmente”. “Neste momento, dois navios já saíram com a castanha.

A situação [deste ano] não é comparável [com a de 2011] porque tivemos uma situação anormal no país, e isso interrompeu um bocado a campanha. E, este ano, teremos uma diminuição na produção”, explicou Embaló, em entrevista à DW África.

“Temos esperança de que, este ano, vamos atingir cem mil toneladas. No ano passado, tivemos [a produção] de cerca de 170 mil toneladas”, afirmou Embaló.

O Estado guineense deverá perder, este ano, 14 milhões de dólares só em receitas alfandegárias com a exportação de cajú, porque os compradores mudaram de rota, ou seja, transportam o produto via terrestre para os países vizinhos, nomeadamente o Senegal.

Com esta perda, o Produto Interno Bruto de um dos países mais pobres do mundo deverá diminuir. Ainda assim, o Banco Central da África Ocidental, BCEAO, diz que o PIB subiu em relação a 2009. “A taxa de crescimento real do PIB situa-se em 3,5%, contra 3% em 2009. Estas performances estão ligadas com o aumento do preço de exportação da castanha de caju, as medidas implementadas no setor das finanças públicas e no dinamismo do setor das construções”, explicou João Aladje Fadia, diretor nacional do banco para a Guiné-Bissau.

De acordo com analistas, a Guiné-Bissau perde muito com a exportação porque a parte transformada industrialmente não atinge os 10% da produção total. Recentemente, a Associação dos Agricultores já chamou a atenção aos seus intervenientes de que a exportação do cajú em bruto, sem processamento local, representa uma perda considerável de valor para país.

via Venda de cajú deverá cair 40% na Guiné-Bissau em 2012 | GBISSAU.com.

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s