Capital com menos energia desde o início do mês – Notícias – Sapo Notícias

Bissau, 27 jun (Lusa) – A capital da Guiné-Bissau está desde o início do mês com aumentos nos cortes de energia em diversas zonas, devidos ao fim do contrato de gestão com uma empresa senegalesa, justificou o diretor da Central Elétrica de Bissau.

Alberto da Silva, citado hoje pela ANG (Agência de Notícias da Guiné-Bissau), explicou que a EAGB (Energia e Águas da Guiné-Bissau) trabalhava em parceria com a empresa senegalesa “Mat-Force” para o fornecimento de energia, com o apoio do Banco Mundial, tendo o contrato terminado no último dia 05.

Foi esse o motivo da diminuição da produção, disse, acrescentando que, ao contrário do que se diz em Bissau, não há falta de combustível para alimentar os grupos de geradores.

“O problema é que deparamos com insuficiência de grupos geradores, pois um dos que foram fornecidos pelo Banco Mundial está com avaria”, explicou também Alberto da Silva.

E acrescentou à ANG: “neste momento temos um gerador com capacidade de 900kwats e outro de 2000 quilowatts, é pouco para suportar toda a capital”.

Atualmente, disse, a EAGB privilegia o fornecimento de eletricidade a locais como a ANP (Assembleia Nacional Popular), o Hospital Nacional Simão Mendes e todos os furos de água. O resto da energia produzida é distribuído, com irregularidade, aos bairros de Bissau, com alguns a ficarem semanas sem luz.

FP.

Lusa/fim

via Capital com menos energia desde o início do mês – Notícias – Sapo Notícias.

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s