Mali: O fim da linha para a CEDEAO

Qua Maio 30, 2012 16:33 de Bloguítica por Paulo Gorjão

O presidente da União Africana (UA), Thomas Boni Yayi, apelou à criação de uma “força” sob a bandeira das Nações Unidas (ONU) para intervir no Mali. Se tal vier a acontecer, o que é muito provável, tal corresponde ao fim da linha para os esforços liderados pela ECOWAS/CEDEAO na tentativa de resolução da crise no Mali. Ao longo de semanas, num jogo semelhante ao do gato e do rato, a junta militar brincou com a CEDEAO/ECOWAS, ao mesmo tempo que a situação se deteriorava no país. Incapaz de resolver a situação, a ECOWAS/CEDEAO engole agora um sapo e vê-se forçada a aceitar que a UA solicite um mandato da ONU e, por consequência, se transfira para Nova Iorque a gestão da crise no Mali.

O que acontece agora com o Mali acontecerá também com a Guiné-Bissau. Mais tarde ou mais cedo, a ECOWAS/CEDEAO terá que aceitar uma abordagem mais inclusiva e uma gestão da crise a partir de Nova Iorque. É a vida.

via Guiné-Bissau Docs (2829).

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s