Guiné-Bissau: Agente da PJ raptado e agredido por militares | Jornal Digital

2012-06-04

Bissau – Um agente da Polícia Judiciária guineense foi, esta quinta-feira, 31 de Maio, raptado da sede da PJ e espancado brutalmente pelos militares pertencentes ao Batalhão de Para-comando, na Base Aérea de Bissalanca, nos arredores da capital.

Um militar terá recusado responder à notificação, na sequência de uma queixa interposta pela sua namorada junto da PJ, obrigando assim os agentes a irem buscá-lo e ouvirem as suas declarações sobre a matéria da queixa.

A PJ não tinha conhecimento de que se tratava de um efectivo militar.

Terminada a audiência, cujo desfecho foi remetido ao Tribunal de Família e Menores, o militar não gostou de ter sido ouvido pela PJ e terá ido chamar os seus colegas, contabilizados em mais de uma dezena.

Os membros do Batalhão de Para-comando tomaram de assalto a sede da PJ, raptando o agente que dirigiu a audiência.

Primeiro, foi levado a casa do militar, onde foi espancado, para depois ser transportado para a unidade de Comando, em Bissau.

Informações apontam para que, no local, o agente tenha sido submetido a interrogatório, antes da chegada do Director Nacional da Polícia Judiciária que, depois de muita insistência, conseguiu ter acesso ao interior da Unidade, obrigando à libertação do agente em causa.

«Depois da nossa chegada fomos confrontados com muitas agressões verbais mas acabámos por libertar o nosso agente», disse uma fonte da PJ.

Esta foi uma das várias intervenções dos militares guineenses em instalações públicas alheias.

O primeiro caso relacionado com a PJ aconteceu em Março de 2010, quando um grupo de militares assaltou uma das celas da Polícia Judiciária, de onde retiraram um preso, alegando que este teria burlado um dos seus colegas.

Este acontecimento foi seguido do assassinato brutal de um agente por parte de Polícias de Intervenção Rápida, em vingança da morte a um companheiro.

O último e mais recente caso que envolveu os militares aconteceu a 25 de Maio, junto da sede das Nações Unidas, quando espancaram um Coronel da Guarda Nacional.

(c) PNN Portuguese News Network

via Guiné-Bissau: Agente da PJ raptado e agredido por militares | Jornal Digital.

Advertisements

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s