GUINENSES EM CABO VERDE CRITICAM CEDEAO – Notícias – Sapo Notícias

PRAIA, 17 MAI (AIM) – O representante da comunidade bissau-guineense em Cabo Verde, Pedro Mendonça, considerou Terça-feira última na cidade da Praia que “a imposição de Serifo Namadjo pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) como Presidente do Governo de transição na Guiné-Bissau viola claramente” a Constituição do país.

Para Pedro Mendonça, com a nomeação de Serifo Namadjo, que ele considera como “um dos suspeitos de envolvimento no golpe de Estado do dia 12 de abril”, a CEDEAO, da qual a Guiné-Bissau é um dos 15 Estados-membros, está a ‘promover e a incentivar golpes” e sobretudo “a premiar aqueles que pretendem chegar ao poder por via das armas”.

“Exigimos o afastamento da CEDEAO da liderança do processo de negociação para a resolução do conflito da Guiné-Bissau, visto que essa organização sub-regional mostrou incompetência e interesses particulares na busca de uma solução acertada aceite pelo povo e pela comunidade internacional”, precisou.

“O povo da Guiné-Bissau está atento e não aceita e nunca aceitará a imposição, nem a humilhação da Nigéria e da Costa do Marfim”, disse este membro da comunidade bissau-guineense em Cabo Verde, apelando ao Conselho de Segurança das Nações Unidas, na pessoa do Secretário-geral, Ban Ki-moon, a liderar o processo de negociação para a resolução do conflito que assola o seu país.

“Só desta forma será possível a reposição da ordem constitucional e a conclusão do processo eleitoral interrompido pelos golpistas”, sublinhou.

No passado dia 29 de abril, elementos da comunidade bissau-guineense residentes em Cabo Verde realizaram uma ‘marcha pela paz’ para exigir o retorno às respectivas funções do Presidente interino, Raimundo Pereira, e do Primeiro-Ministro, Carlos Gomes Júnior, bem como agradeceram os esforços da comunidade internacional para a resolução do conflito na Guiné-Bissau.

Na altura, os manifestantes saudaram a libertação do Presidente interino e do Primeiro-ministro bissau-guineense, mas exigiram aos golpistas a realização da segunda volta das presidenciais na Guiné-Bissau.

(AIM)

Pana/bm/mz

via GUINENSES EM CABO VERDE CRITICAM CEDEAO – Notícias – Sapo Notícias.

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s