GBissau.com Informação Exclusiva: Comando Militar Quase Que Não Ia À Dakar | GBISSAU.com

E fala-se de uma possível renúncia ao poder por parte de Raimundo Pereira e de Carlos Gomes Jr.

————————————————————————–

Quatro elementos do Comando Militar encontram-se em Dakar para assistir à Cimeira dos Extraordinária dos Chefes de Estado que irá debater as questões da Guiné-Bissau e do Mali.

Foi a mesma delegação que esteve em Abidjan no dia 26 de Abril e é composta por Daba Naualna (porta-voz), Sanhá Clussé (Chefe do Estado-Maior da Armada), Celestino de Carvalho (Presidente do Instituto Nacional da Defesa) e o tenente-coronel Júlio Nhagde (Comandante do Regimento de Para-Comandos). Desta vez estão acompanhados por um Advogado, Dr. Augusto Sanca.

De acordo com uma fonte bem colocada junto ao Comando Militar, a delegação militar “quase cancelou a sua participação” na segunda Cimeira Extraordinária dos Chefes de Estado em Dakar, depois de ter sido informada sobre as presenças do Presidente Interino Raimundo Pereira e do primeiro-ministro Carlos Gomes Jr.

Mas, depois “foram informados de que as razões das participações destas duas figuras depostas têm a ver com a assinatura oficial das suas renúncias”.

A nossa fonte garantiu-nos de que “só com estas garantias é que as chefias militares do Comando Militar decidiram deslocar-se à capital senegalesa”.

Sublinhamos que a GBissau.com não está em condições de confirmar esta informação, apesar de várias tentativas de contactar os dirigentes politicos da ala de “Cadogo” Jr.

Para esta reunião de hoje, a CEDEAO não convidou nenhum partido político guineense. A única representação pertence ao Comando Militar.

Durante a reunião de hoje, a cúpula do “Grupo de Contacto” vai fazer a revisão dos aspectos fracassados durante as negociações de Banjul entre os ministros dos Negócios Estrangeiros do “Grupo” e os representantes das partes guineenses, incluindo os membros do Comando Militar.

Recordamos de que em resposta ao fracasso dessas negociações, a CEDEAO terá decido impor “imediatas sanções diplomáticas, económicas e financeiras contra o país, bem como sanções dirigidas aos membros do Comando Militar e aos seus associados,” refere o comunicado.

GBissau.com

via Informação Exclusiva: Comando Militar Quase Que Não Ia À Dakar | GBISSAU.com.

Anúncios

One comment

  1. Renunciar agora é dar razão ao comando militar, desrespeitar a decisão do povo guineense em tê-los eleito para exercer as funcções que desempenhavam e também concordar com a constante anárquia imposta por estes individuos ao país.

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s