Ditadura do Consenso: Raimundo Pereira e Carlos Gomes Jr., cada vez mais perto de Bissau

O Presidente da República, Raimundo Pereira e o Primeiro-Ministro, Carlos Gomes Jr., chegaram hoje a Dakar por volta das 13 horas – sob auspícios das Nações Unidas – que, assim, retiraram o protagonismo exacerbado que a CEDEAO vinha demonstrando. A reunião na capital senegalesa, segundo uma fonte do DC, é vista com desconfiança por alguma ala do PAIGC, que teme uma rasteira por parte do Senegal “que não quer que se concretize o projecto do porto de águas profundas, em Buba”, cuja construção está assegurada por empresas angolanas. “Não é de hoje, essa posição senegalesa”, ressalta a nossa fonte. Sabem que um porto desses, nessa localização, “destronaria qualquer concorrência”.

Em Dakar, o representante do Secretário-Geral da ONU em Bissau, Joseph Mutaboba, fez uma declaração há pouco. Garantiu mesmo que “não haverá outra solução que não aquela que passe pelo respeito e reposição da ordem constitucional”, que o Comando Militar assinou por baixo. O Presidente interino e o primeiro-ministro guineenses estão em Dakar para participar na cimeira do Grupo de Contacto sobre a Guiné-Bissau, que se reúne quinta-feira na capital senegalesa.

Ainda segundo a nossa fonte, esta espécie de mini cimeira é um caminho para os grandes do continente se posicionarem. “A Nigéria olha com desconfiança para o mais recente colosso africano – Angola, que não estará presente, e a Gâmbia e o Senegal são isso mesmo – arqui-inimigos. Cabo-Verde, obviamente estará do lado da posição de Angola. Quanto ao Benim e Togo, “estão lá para bater palmas, não representam sequer a sub-região mas são dois Estados e isso é que conta. A Guiné-Conacry, ainda segundo a nossa fonte, “tem óptimas relaçoes com Angola, e está tudo dito”.

À agência LUSA, uma fonte sublinhou que Raimundo Pereira e Carlos Gomes Júnior – detidos a 12 de abril na sequência de um golpe de Estado na Guiné-Bissau e libertados na passada sexta-feira, dia em que seguiram para Abidjan – seguiram diretamente da capital da Costa do Marfim para Dacar, sem precisar a data. Ditadura do Consenso sabe entretanto que os dois chegaram por volta das 13 horas num voo particular. A cimeira do Grupo de Contacto, que analisará as situações político-militares que a Guiné-Bissau e o Níger enfrentam, e que vai reunir seis chefes de Estado (Nigéria, que preside, Senegal, Benim, Gâmbia, Guiné-Conacri e Togo) e de um primeiro-ministro (Cabo Verde) dos sete países que o integram. AAS com Lusa

via Ditadura do Consenso.

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s