Junta de Guiné-Bissau recua e aceita transição de 12 meses – AFP – UOL Notícias

BISSAU, 27 Abr 2012 (AFP) -A junta de Guiné-Bissau anunciou nesta sexta-feira que aceita reduzir o período de transição para 12 meses, no lugar dos dois anos inicialmente previstos, assim como a mobilização de uma força africana, decidida na quinta-feira pelos chefes de Estado do oeste da África em Abidjan.

A junta também se comprometeu, segundo seu porta-voz Daba Na Walna, a libertar os ex-líderes do país, presos depois do golpe de Estado de 12 de abril.

Após sua libertação, o presidente interino Raimundo Pereira e o ex-premiê Carlos Gomes Junior viajaram a Abidjan, capital da Costa do Marfim, aonde chegaram à noite, constatou um jornalista da AFP.

Estes anúncios ocorrem depois da visita à Guiné Bissau de uma delegação de autoridades do oeste da África, formada entre outros por vários chefes de Estado Maior da região.

Os chefes de Estado da Comunidade Econômica dos Estados da África do Oeste (CEDEAO) anunciaram na quinta-feira o envio de tropas à Guiné-Bissau e que davam um ultimato de 72 horas à junta golpista desse país para ceder à suas petições, ameaçando com sanções diplomáticas e econômicas caso não as cumprissem.

via Junta de Guiné-Bissau recua e aceita transição de 12 meses – AFP – UOL Notícias.

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s